Tipo

Base de dados

Autor

Data

Texto integral

Resultados de pesquisa

Pesquisou por luãƒâƒã‚âƒãƒâ‚ã‚â£ãƒâƒã‚â‚ãƒâ‚ã‚â­s e foram encontrados 27.877 registos.

Gabriel Allon restaurador de arte e espião está prestes a enfrentar o maior desafio da sua vida. Um alegado simpatizante da Al-Qaeda é morto em Londres e no seu computador são encontradas fotografias que levam os serviços secretos israelitas a desconfiar que a organização terrorista prepara um dos mais arrojados atentados de sempre no coração do Vaticano. Allon avisa o seu velho amigo monsenhor Luigi Donati secretário pessoal do Papa e parte para Roma a fim de ajudar na segurança. O que nem ele nem Donati sabem é que o inimigo já se infiltrou no Vaticano. Nas semanas que se seguem Allon irá travar um mortífero duelo de astúcia contra um dos homens mais perigosos do mundo que o levará de uma galeria londrina a uma ilha paradisíaca nas Caraíbas a um isolado vale na Suíça e por fim de regresso ao Vaticano. A Allon resta montar uma armadil...
A morte da lendária designer de moda Milly Munro deixa Stella sua assistente e amiga perante um inesperado vazio. O trabalho sempre fora uma fonte de felicidade na sua vida. Agora Stella sente-se perdida. Tão perdida que ao ver um site de trocas de casas decide embarcar numa nova e ousada aventura e trocar de casa com um desconhecido. E é assim que abandona Londres rumo ao Sul de Itália e dá por si a habitar a Villa Rosa. A casa é tão especial como a descrição prometia. Mais ainda. Demasiado até. Pois Stella sente-se cada vez mais atraída pelo estilo de vida de Leo o simpático dono de Villa Rosa que não chegou a conhecer pessoalmente mas com quem se corresponde com frequência. Ao conhecer os amigos dele visitar os sítios que ele sugere e preparar os petiscos culinários recomendados por ele Stella dá por si a ansiar por mais...
A mulher: a existência de Jean Taylor era de uma banalidade abençoada. Uma boa casa um bom marido. Glen era tudo o que sempre desejara na vida: o seu Príncipe Encantado. Até que tudo mudou. O marido: os jornais inventaram um novo nome para Glen: monstro era o que gritavam e lhe chamavam. Jean estava casada com um homem acusado de algo impossível de imaginar. E à medida que os anos foram passando sem qualquer sinal da menina que alegadamente raptara a vida de ambos foi sendo escrutinada nas primeiras páginas dos jornais. A viúva: agora Glen está morto e pela primeira vez Jean está só livre para contar a sua versão da história. Jean Taylor prepara-se para nos contar o que sabe.
Gravura que descreve uma cena centrada no quadrante direito. Observa-se em primeiro plano um homem, curvado, beijando a face de uma criança. Este homem enverga uma veste longa e uma espada à cinta. Assistindo a esta cena, uma mulher, como que esperando pela sua vez. Por detrás desta cena, uma palmeira, e na área mais central, mas mais desfocada, observamos duas figuras humanas de costas.
«Mais tarde também eu arrancarei o coração do peito para o secar como um trapo e usar limpando apenas as coisas mais estúpidas.» Passado nos recônditos fiordes islandeses este romance é a voz de uma menina diferente que nos conta o que sobra depois de perder a irmã gémea. Um livro de profunda delicadeza em que a disciplina da tristeza não impede uma certa redenção e o permanente assombro da beleza.
«Nada é igual para a Irmandade da Adaga Negra. Depois de ter sido evitada a guerra com os Sombras algumas alianças sofreram alterações e criaram-se limites. Os assassinos da Sociedade dos Minguantes estão mais fortes do que nunca aproveitando-se das fraquezas humanas para conseguir mais dinheiro armas e poder. Contudo enquanto a Irmandade se prepara para um ataque em grande escala um dos seus elementos trava uma batalha pessoal...»
Todos os dias Lou Suffern um arquitecto bem-sucedido de Dublin travava uma batalha inglória com o relógio na tentativa vã de responder às múltiplas solicitações profissionais familiares e sociais. Vivia a um ritmo vertiginoso. O seu desejo de sucesso afastou-o do que era realmente importante na sua vida. E assim foram correndo os dias até àquela gelada manhã de terça-feira em que resolveu oferecer um café a Gabe o sem-abrigo que costumava sentar-se perto da entrada do seu escritório. À medida que o Natal se aproxima e que Lou vai privando mais de perto com Gabe a sua perspectiva do tempo vai-se alterando..
Maria Luísa a heroína deste romance é uma bela rapariga inteligente boa aluna voluntariosa e com uma forte personalidade. Mas é gorda. E isto esta característica física incomoda-a de tal modo que coloca tudo o resto em causa. Na adolescência sofre e aguenta em silêncio as piadas e os insultos dos colegas fica esquecida ao lado da mais feia das suas colegas no baile dos finalistas do colégio. Mas não desiste não se verga e vai em frente gorda à procura de uma vida que valha a pena viver.
Gravura que representa a Justiça (?). No canto inferior direito três figuras masculinas caídas no chão olham para uma mulher, estendendo uma mão em direcção a ela. Junto ao homem do centro e pousados no chão estão dois cálices, uma espada e um pequeno pote com moedas. A mulher olha para eles e segura na mão direita um livro fechado, sobre o qual estão pousada uma cruz e um cálice. Na mão esquerda segura duas chaves. No canto superior esquerdo, um anjo segura uma tiara na mão esquerda e uma espada em forma de língua de fogo na mão direita. No plano lateral e central esquerdo da gravura, está uma espécie de mesa/altar, com paus a arder.
Poucas são as obras que como "A capital" tanto se acercam das características de um povo ainda que ironicamente anatemizadas para nos legarem um vasto quadro de costumes e de vícios e de desdém. Com efeito "A capital" obra-prima de argúcia e de extraordinário talento revela-nos um Eça no melhor do seu engenho e conduz-nos por uma risonha e inquietante deambulação através do itinerário ainda hoje não alterado das ideias dos sentimentos e das fraquezas de um fim-de-século ainda tão próximo de nós. "A capital" é um desses livros raros que uma vez lidos nos transmitem a sensação de que algo de definitivamente novo acaba de surgir completando imagens de cuja existência suspeitávamos mas que ainda ninguém ousara pôr em letra de forma
BibliotecasLorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin sagittis metus metus. Integer in dui ligula. Proin non felis sapien. Nullam egestas arcu vel interdum accumsan. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Fusce odio odio, dignissim vitae arcu quis, molestie vehicula sapien. Aenean semper odio auctor odio scelerisque tincidunt ut sit amet ligula. Proin hendrerit scelerisque iaculis. Donec gravida est ut nisi commodo varius.
Centro de documentaçãoLorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin sagittis metus metus. Integer in dui ligula. Proin non felis sapien. Nullam egestas arcu vel interdum accumsan. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Fusce odio odio, dignissim vitae arcu quis, molestie vehicula sapien. Aenean semper odio auctor odio scelerisque tincidunt ut sit amet ligula. Proin hendrerit scelerisque iaculis. Donec gravida est ut nisi commodo varius.
MuseusLorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin sagittis metus metus. Integer in dui ligula. Proin non felis sapien. Nullam egestas arcu vel interdum accumsan. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Fusce odio odio, dignissim vitae arcu quis, molestie vehicula sapien. Aenean semper odio auctor odio scelerisque tincidunt ut sit amet ligula. Proin hendrerit scelerisque iaculis. Donec gravida est ut nisi commodo varius.